#Blog

12.03.20 | Dicas e Novidades Mercado

Como declarar imóveis no imposto de renda 2020

Com a Receita Federal dando início ao prazo para as declarações do imposto de renda, é normal surgirem algumas dúvidas sobre como declarar imóveis financiados, reformados, alugados ou até adquiridos por herança. Mas chega de ter dúvidas, pois a Hype chegou pra dar aquela mãozinha!

Se essa for a primeira vez que você está declarando um imóvel, ou se apenas não se lembra, você deve achar a ficha “bens e direitos” e utilizar para apartamentos a linha 11, no caso de casas a linha 12 e se for terreno a linha 13.

No campo de discriminação, procure detalhar o maior número de informações possíveis como data da compra, endereço do imóvel, inscrição municipal, se o imóvel é financiado, o banco que forneceu o financiamento e de quem foi adquirido.

Não esqueça de separar a escritura de aquisição do seu imóvel, ela será necessária para a comprovação. Se caso você comprou o imóvel na planta e ainda não possui a escritura, o que é normal para imóveis que não são Apoio a Produção, não se preocupe! Pois você pode usar o compromisso de compra e venda, lá tem o valor que você pagou ou está pagando como entrada do seu futuro lar.

Valores a serem declarados

No Imposto de Renda o valor a ser declarado sempre será o valor pelo qual o imóvel foi adquirido, independente se houve valorização. Não é permitido que o valor seja atualizado.

Compra conjunta

Caso você tenha comprado um imóvel junto com o seu cônjuge, parente, amigo ou sócio. Todos os envolvidos na compra devem declarar a porcentagem paga, igual ao que consta no contrato. Caso não tenha essa comprovação no contrato, é necessário informar que foram pagas partes iguais entre os compradores.

Financiamento em 2019

Seu imóvel foi financiado em 2019? Os valores a serem declarados serão apenas aqueles que foram pagos neste ano. Por exemplo, o valor da entrada mais o valor das parcelas que já foram quitadas até 31/12/2019. Não se deve declarar o valor total do imóvel, pelo fato dele ainda não estar completamente pago.

Financiamento antes de 2019

Se o financiamento aconteceu antes de 2019, é necessário usar os valores da declaração do ano anterior somado com os valores pagos em 2019. Então, se a declaração de imóveis do ano anterior foi de R$100 mil até a data de 31/12/2018, na declaração deste ano deve ser discriminado os R$100 mil mais o valor total das parcelas até 31/12/2019.  

Imóvel quitado a vista em 2019

No caso de imóveis comprados à vista, deve-se declarar o valor total do imóvel. 

Venda de imóvel em 2019

Se você vendeu um imóvel em 2019, essa operação também precisa ser declarada. É preciso informar o valor da venda, e os dados do comprador do imóvel, como nome completo e CPF ou CNPJ. Além disso, ao discriminar valores é necessário repetir as informações dos anos anteriores no campo “situação em 31/12/2018” e deixar zerado o campo “situação em 31/12/2019”.

Declaração de aluguel

A declaração de aluguel difere muito entre proprietário e locatário de imóvel.

Para locatário: é preciso discriminar o CPF do locador e o montante pago nos 12 meses do ano, isso é, valor do aluguel mensal multiplicado por 12. Lembrando que o valor de condomínio e IPTU não devem ser declarados no imposto.

Para proprietário: é preciso discriminar o montante completo de aluguel recebido pelo inquilino, seja ele pessoa física ou jurídica e também informar se os valores de IPTU e condomínio são pagos pelo locatário, para que não haja divergências entre a sua declaração e a de quem alugou o seu imóvel. 

Para reforma

Considerada como uma benfeitoria (17) dentro da ficha de “Bens e Direitos”, ela necessita que você tenha em mãos todas as notas e recibos dos materiais e serviços utilizados durante a reforma.

Herança ou Doação

Caso o imóvel tenha passado da etapa de inventário você pode, ainda dentro de “Bens e direitos”, procurar a pelo código 14, na ficha “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis” lá você vai precisar informar o CPF do dono original do imóvel e a porcentagem do imóvel que você herdou.

Quem é isento?

Primeiro é preciso entender que existe uma diferença entre, quem não precisa declarar e quem não precisa pagar! Pois pagar e declarar são duas etapas diferentes. Mas basicamente, existem três formas de se isentar do imposto de renda: por renda, por doença ou por idade.

Quem não precisa declarar – Caso você não se enquadre em nenhum dos itens divulgados pela Receita Federal, que é possível verificar aqui, ou seja declarado como dependente na declaração de outra pessoa. E se caso essa pessoa for seu cônjuge ou companheiro, seus bens privados não podem ultrapassar R$ 300 mil.

Quem não precisa pagar – Existem algumas características que te podem te liberar do pagamento, são elas: 

  • Salário mensal inferior a R$ 1.903,98 sem outras fontes de renda;
  • De acordo com a lei 7.713/88, pessoas com doenças graves, confira aqui quais são, podem ser isentas de pagamento, se a fonte de renda do portador for aposentadoria, pensão ou outro benefício previdenciário;
  • Pessoas acima de 65 anos, além de ter prioridade na restituição, também ficam isentos, caso tenham como fonte de renda pensão ou aposentadoria, que não ultrapasse o valor de R$ 3.807,96 mensais.

Compromisso Hype

Temos como compromisso a transparência e o foco nas experiências extraordinárias, nada nos motiva mais do que realizar sonhos. E é com esse pensamento que a Hype internalizou todos os processos, desde a viabilização de um empreendimento, passando pela construção e indo até a entrega de chaves com o suporte pós obra.

Com um DNA jovem e inovador, fomos a primeira incorporadora do Brasil a participar do programa Gerdau Builders, um Scale Up da Endeavor. E acreditamos muito na filosofia Lean, por isso estamos sempre nos reinventando e otimizando processos.

Estamos aqui para tirar as suas dúvidas e para descomplicar o processo de realização do seu sonho da casa própria. Venha conhecer a Hype!

Relacionados

12.03.20 | Dicas e Novidades Mercado

Como declarar imóveis no imposto de renda 2020

Com a Receita Federal dando início ao prazo para...

17.02.20 | Dicas e Novidades Meu Imóvel

Imóveis Apoio a Produção da CEF e Juros de obra

Quando você assina o financiamento de um imóvel Apoio...