#Blog

30.08.19 | Institucional

As melhores maneiras de investir em imóveis sem gastar muito dinheiro

Investimentos dos mais variados tipos – e para diferentes tipos de bolsos – podem ser feitos em empreendimentos imobiliários. Conheça alguns deles Apesar de toda a turbulência econômica e política dos últimos anos, 2019 tem se mostrado um ano positivo para o investimento em imóveis. Dados da Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e […]

Investimentos dos mais variados tipos – e para diferentes tipos de bolsos – podem ser feitos em empreendimentos imobiliários. Conheça alguns deles

Apesar de toda a turbulência econômica e política dos últimos anos, 2019 tem se mostrado um ano positivo para o investimento em imóveis. Dados da Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip) mostram que o primeiro semestre deste ano registrou um crescimento muito grande nos financiamentos imobiliários em relação ao ano passado – em maio, por exemplo, o crescimento foi de 46,6% em relação a maio de 2018.

Este crescimento mostra que o momento é favorável para quem deseja investir em empreendimentos imobiliários. Se você quer fazer isso, mas não quer gastar muito, o Blog da Hype selecionou algumas opções que cabem em qualquer bolso:

Fundos Imobiliários

Os fundos imobiliários são as opções mais em conta para quem quer investir, mas não possui muito capital. As cotas custam entre R$1 e R$ 4.000, e o investimento mínimo é a partir de R$100. Quando compra cotas em um fundo imobiliário, o investidor passa a fazer parte de uma espécie de “condomínio” de investidores. O administrador do fundo decide quais os melhores investimentos imobiliários para colocar o dinheiro dos investidores, que ganham rentabilidade através dos aluguéis pagos nestes imóveis – geralmente espaços comerciais.

Os FIIs são mais arriscados do que investimentos em rendas fixas, mas podem oferecer mais lucro.

CRI e LCI

O CRI (Certificado de Recebíveis Imobiliários) e a LCI (Letra de Crédito Imobiliário) são investimentos de renda fixa. Ambos são seguros e funcionam de forma parecida – sua rentabilidade se dá através de juros pagos pelas instituições financeiras aos investidores que “emprestam” dinheiro a elas para que este seja investido em imóveis. 

As duas formas de investimento, porém, possuem diferenças fundamentais. LCIs são garantidas pelo Fundo Garantidor de Crédito, o que as tornam mais seguras do que os CRIs. O investimento mínimo de uma LCI é de R$1000, enquanto CRIs exigem investimento mínimo de R$10.000. Outra diferença é que LCIs são emitidas por bancos, enquanto CRIs devem ser feitas diretamente em companhias securitizadoras. 

Crowdfundings imobiliários

Você provavelmente já ouviu falar em crowdfunding, uma forma de investimento coletivo que se tornou muito popular nos últimos anos. Crowdfundings imobiliários são parecidos com fundos imobiliários, mas funcionam de forma diferente: enquanto em um fundo imobiliário o gestor do fundo decide qual o melhor investimento, no crowdfunding quem decide é o próprio investidor.

Outra diferença é na forma dos rendimentos. Em um crowdfunding, o investidor compra partes de um imóvel e lucra quando este imóvel é vendido.  

Se quiser saber mais sobre investimento imobiliário, acesse o site da Hype e entre em contato com nosso time. Teremos o maior prazer em ajudar!

Relacionados

30.08.19 | Institucional

As melhores maneiras de investir em imóveis sem gastar muito dinheiro

Investimentos dos mais variados tipos – e para diferentes...

7.06.19 | Institucional

Como vender meu terreno?

Vender terreno não é uma tarefa simples, é preciso...